São Paulo FM

Acessar

SAÚDE

Pesquisadores usam engenharia genética para investigar mecanismos envolvidos em transtornos psiquiátricos

Confira o áudio:





Gerd Altmann | Pixabay 

Com ferramentas de engenharia genética, pesquisadores criaram um vírus capaz de entrar em neurônios específicos e inserir no córtex pré-frontal um novo código genético que induz à produção de proteínas modificadas. Em testes com camundongos, a alteração dessas proteínas se mostrou suficiente para modificar a atividade cerebral, indicando um potencial biomarcador para o diagnóstico de transtornos psiquiátricos, como esquizofrenia e autismo.

Conhecido como o “executivo do cérebro”, o córtex pré-frontal é a região que gerencia as ações cognitivas e está envolvido na tomada de decisões do ser humano. 

Ouça mais informações na reportagem de Jorge Machado

 




VEJA TAMBÉM