São Paulo FM

Acessar

CULTURA

​IMS reabre ao público a partir deste sábado (01)
Centro cultural volta a funcionar com capacidade e horário reduzidos


Foto: Bruno Fernandes / Acervo IMS

Considerando a orientação das autoridades municipais e estaduais, o IMS Paulista e o IMS Rio retomam suas atividades no próximo sábado (1º de maio). Os centros culturais voltam  a funcionar com capacidade e horário reduzidos. A sede do Instituto Moreira Salles em Poços de Caldas (MG) continua fechada. A data de reabertura será divulgada em breve.

As visitas ao IMS Paulista e ao IMS Rio precisam ser agendadas previamente via site. O uso de máscaras permanece obrigatório, assim como o distanciamento entre as pessoas, além de outras regras informadas abaixo. Os protocolos têm o objetivo de manter a segurança de todas as pessoas — visitantes e funcionários — em um ambiente saudável e de cuidado coletivo.

No dia da reabertura (1/5), a sede de São Paulo inaugura a exposição Espíritos sem nome, de Mario Cravo Neto (1947-2009). A mostra apresenta as principais séries produzidas pelo fotógrafo baiano, entre as décadas de 1960 e 1990. Concebida em parceria com o Instituto Mario Cravo Neto, a seleção reúne 322 itens, incluindo, além de fotos, vídeos, desenhos e instalações. No dia 10 de maio (segunda), às 18h, haverá uma live sobre a mostra nos canais de YouTube e Facebook do IMS (mais informações no serviço).

O centro cultural também volta a exibir as exposições dos fotógrafos Madalena Schwartz e Miguel Rio Branco, em cartaz quando a sede fechou por conta da pandemia. Além disso, será possível visitar a escultura Echo, de Richard Serra, e pesquisar na Biblioteca de Fotografia (agendamento necessário). O Restaurante Balaio e o café também estarão abertos, assim como a Loja IMS por Travessa. 

Neste momento, não serão realizadas visitas mediadas, sessões de cinema ou outros eventos presenciais nas duas sedes. Orientadores de público estarão à disposição para esclarecer dúvidas. 

Exposições em cartaz

Mario Cravo Neto: espíritos sem nome



Abertura: 1° de maio
Visitação: até 26 de setembro
Galeria 1 
Entrada gratuita
Fotógrafo, escultor, desenhista e cineasta, Mario Cravo Neto (1947-2009) é um nome central da arte brasileira do século XX. Aproximando arte e vida, criou imagens vibrantes, nas quais investigou temas como a religiosidade, a natureza, o gesto e o sagrado. Sua obra é exibida na exposição Espíritos sem nome, com curadoria de Luiz Camillo Osorio, professor da PUC-Rio e crítico de arte. Concebida em parceria com o Instituto Mario Cravo Neto, a mostra foca na produção fotográfica do artista, linguagem que consagrou sua carreira. A seleção apresenta as principais séries produzidas ao longo de sua trajetória, entre as décadas de 1960 e 1990. No total, são exibidos cerca de 322 itens, incluindo, além de fotos, vídeos, desenhos, álbuns, documentos e instalações. 

* Live com Christian Cravo, Luiz Camillo Osorio, Mariana Newlands e Sergio Burgi
10 de maio (segunda), às 18h
Transmissão ao vivo no YouTube e no Facebook do IMS 
Evento gratuito, com interpretação em Libras.  

Madalena Schwartz
As metamorfoses

Travestis e transformistas na São Paulo dos anos 70




Visitação: até 26 de setembro
Galeria 2
Entrada gratuita

No centenário de Madalena Schwartz (1921-1993), o IMS Paulista apresenta a exposição As metamorfoses. A mostra exibe o ensaio no qual a fotógrafa registrou travestis e transformistas que frequentavam a cena alternativa de São Paulo, na primeira metade dos anos 1970, em plena ditadura militar. Há retratos de nomes como Ney Matogrosso e os integrantes do grupo Dzi Croquettes, até figuras hoje menos conhecidas. Em diálogo, a exposição traça um breve panorama da fotografia latino-americana dedicada aos mesmos temas. A seleção das obras é de Gonzalo Aguilar, professor de literatura brasileira na Universidade de Buenos Aires, e Samuel Titan Jr., coordenador executivo do IMS e docente de teoria literária na Universidade de São Paulo. 
 
Palavras cruzadas, sonhadas, rasgadas, roubadas, usadas, sangradas
Visitação: até 22 de agosto
Galeria 3
Entrada gratuita



O IMS Paulista apresenta exposição inédita de Miguel Rio Branco (1946), um dos nomes mais respeitados da fotografia brasileira contemporânea. A mostra revê a contribuição original do artista ao usar a fotografia como elemento básico de uma escrita visual, capaz de dar novos sentidos às imagens. Para isso, o artista revê seu arquivo de vida inteira, das raras imagens em preto em branco, capturadas na Nova York dos anos 1970, quando iniciava suas experimentações artísticas, até trabalhos recentes. A seleção reúne mais de 200 obras que investigam temas como a sexualidade, a violência, a dor e a solidão. A curadoria da mostra é de Rio Branco e Thyago Nogueira, coordenador da área de Fotografia Contemporânea do IMS.

IMS Paulista
Avenida Paulista, 2424
São Paulo
Tel.: 11 2842-9120
imspaulista@ims.com.br

Horário de funcionamento
Terça a domingo , das 12h às 18h. Última entrada às 18h.

As visitas precisam ser previamente agendadas no site: sympla.com.br/imspaulista

Biblioteca de fotografia
Atendimento a pesquisadores: de terça a domingo, das 11h às 19h, com agendamento prévio no site, na seguinte página: ims.com.br/acervos/biblioteca-ims-paulista. Tempo máximo de permanência: 2h. É preciso agendar com pelo menos 24h de antecedência.

Balaio IMS
Horário de funcionamento: Terça a sexta (exceto feriados), das 12h às 16h
Sábado, domingo e feriados, das 12h às 17h
Consulte o restaurante para informações sobre a operação de delivery
11 2842-9123
balaioims.com.br

Programação virtual
Mesmo com a reabertura dos centros culturais, o IMS continua oferecendo atividades, cursos e conteúdos online. A programação virtual pode ser acompanhada no site, nas redes sociais e na newsletter do IMS. 

ims.com.br
twitter.com/imoreirasalles
instagram.com/imoreirasalles
facebook.com/InstitutoMoreiraSalles
youtube.com/user/imoreirasalles


Protocolos
- As visitas precisam ser previamente agendadas no site: sympla.com.br/imspaulista.
- Ao chegar ao IMS Paulista, é necessário responder um breve questionário sobre condições de saúde.
- Caso o visitante chegue 10 minutos após o horário da reserva, será necessário fazer novo agendamento.
- A entrada é gratuita.
- O tempo máximo de permanência no centro cultural é de 2 horas.
- Na chegada, será necessário confirmar o agendamento. Todas as pessoas precisam se identificar e passar pela aferição de temperatura. Não será permitida entrada de visitantes com temperatura a partir de 37,5°C.
- Na entrada, os visitantes serão orientados a higienizar as mãos e os calçados.
- O uso de máscaras é obrigatório durante todo o tempo da visita. 
- O distanciamento de uma pessoa para a outra deve ser de 2 metros.
- As pessoas devem seguir um percurso único, orientado previamente no agendamento e na entrada. 
- Os visitantes encontrarão álcool em gel disponível em todos os ambientes do centro cultural.
- A limpeza dos banheiros, demais áreas e, especialmente, superfícies de contato será intensificada.
- Não haverá serviço de guarda-volumes. Recomenda-se que os visitantes venham sem mochila e/ou com uma bolsa leve.
- O bicicletário estará aberto durante o horário de visitação e pode ser usado por quem tiver visita agendada.
- A operação de serviços do restaurante seguirá os protocolos específicos de sua atividade.




VEJA TAMBÉM